quarta-feira, 3 de abril de 2013

TARSILA DO AMARAL


Pintora Brasileira

Tarsila do Amaral nasceu em Capivari, no dia 01 de Setembro de 1886 e faleceu aos 86 anos no dia 17 de janeiro de 1973, conheça um pouco sobre a vida desta artista brasileira em uma pequena biografia resumida, Tarsila foi uma das mulheres mais influentes no Brasil nos anos vinte foi pintora e desenhista sendo uma das figuras mais importantes do movimento modernista de arte no país, deixou centenas de obras que até os dias de hoje são admiradas por todos que sabem apreciar e reconhecer seu trabalho. 
Com um quadro seu, Abaporu, no ano de 1928 iniciou o movimento antropofágico das artes plásticas no território brasileiro e se consolidou uma das artistas mais conhecidas, ela é Tarsila do Amaral, uma mulher que fez história, deixou seu nome registrado em obras espetaculares, além de revolucionar a arte em sua época. 
Menina do interior, Tarsila do Amaral nasceu no dia primeiro de setembro de 1886 na Fazenda São Bernardo na cidade de Capivari da qual seu pai era proprietário, além de muitas outras fazendas que herdou da família, sendo que ele tinha considerável fortuna e sua família, juntamente com a pequena Tarsila viviam uma vida muito confortável. Tarsila estudou em um dos melhores colégios de São Paulo, o Colégio Sion e depois foi para Barcelona na Espanha para completar seus estudos, local no qual pintou seu primeiro quadro o Sagrado Coração de Jesus.
Seu estilo de vida, as viagens realizadas e toda esta cultura nova com que a jovem Tarsila conviveu, tudo isto contribuiu de forma muito significativa em sua obra. Já aos dezesseis anos a artista casou-se com André Teixeira Pinto e teve uma filha, separando-se dele dez anos depois no ano de 1916. Após seu casamento ter chegado ao fim, foi para Paris e estando na Europa foi estudar na Académie Julian e frequentou também o ateliê de Émile Renard, sendo admitida no ano de 1922 no Salão Oficial dos Artistas Franceses e depois voltou ao Brasil e se juntou ao grupo modernista no qual fazia parte grandes intelectuais como Anita Malfatti, Oswald de Andrade, Mário de Andrade e Menotti Del Picchia, nesta época namorou o escritor Oswald de Andrade. 
Talvez tenha sido neste período que Tarsila do Amaral viveu mais intensamente sua vocação de artista, pois atuava no meio, convivia com outros grandes artistas, além do namoro com Oswald de Andrade, toda esta convivência a mantinha por muito mais tempo “ligada” ao mundo das artes. Tarsila do Amaral se entregava cada vez mais à arte e suas obras melhoravam uma após a outra e se tornava nítido o talento que ela tinha, sendo já admirada por todos aqueles que vinham a conhecer seu trabalho.
Quando foi no ano de 1923 Tarsila do Amaral voltou para Europa e assim iniciou sua pintura logo depois no ano de 1924 com o tema pau-brasil, com quadros cheios de cores e temas brasileiros. A artista levava a beleza brasileira para além do oceano e nosso país era muito bem representado em sua arte. E todo seu empenho resultou em trabalhos magníficos, já no e no ano de 1926 fez uma exposição individual na cidade de Paris na qual teve grande sucesso e no ano de 1929 também fez uma exposição individual no Brasil. 
No ano seguinte separou-se de Oswald de Andrade. E no ano de 1966 sua filha veio a falecer por causa de diabetes e assim a artista se tornou amiga de Chico Xavier, mas ela já havia lhe deixado uma neta que também faleceu nos anos quarenta vitima de afogamento. Com certeza estes problemas abalaram muito a artista que soube encontrar na arte forças para prosseguir. 
A artista era também apaixonada por bichos, tinha mais de quarenta gatos na fazenda onde morava na infância e esta paixão por animais ela carregou por toda a vida. Tarsila do Amaral pintou quadros como Abaporu que presenteou Oswald de Andrade no ano de 1928. Foi estes o quadro que deu início ao Movimento Antropofágico no qual os artistas queriam retirar a cultura europeia que tinha muita influência nas artes brasileiras, nesta fase pintou Sol Poente, A Lua, Cartão Postal, O Lago entre outros. 
Todos são quadros famosíssimos que conquistaram o público da época e conquista novos admiradores até nos dias atuais. A artista também pintou o quadro Operários no ano de 1933, A Fazenda, Paisagem ou Aldeia, Batizado de Macunaíma, A Negra, Carnaval em Madureira, Morro da Favela, O Mamoeiro, São Paulo, O Pescador e muitos outros. Ao todo foram mais de duas mil obras catalogadas, sendo a grande maioria obras de muito sucesso! 
No ano de 1933 Tarsila participou do Primeiro Salão Paulista de Belas Artes e também trabalhou como colunista nos Diários Associados, era esta uma nova fase na vida da artista. No ano de 1951 Tarsila participou da primeira Bienal de São Paulo e no ano de 1963 teve uma sala especial na sétima edição do evento, o que foi merecidamente conquistado por ela.
Também participou no ano seguinte da Bienal de Veneza. Lamentavelmente, Tarsila do Amaral veio a falecer no ano de 1973, no dia dezessete de janeiro. A artista deixou muita saudade mas também um número muito grande de obras e uma vida que trouxe muitos benefícios para a arte no Brasil.








Postado por Sandra Duarte no Art & Art


Um comentário:

  1. eu amo a Tarsila do Amaral na escola já fiz vários trabalhos sobre ela

    ResponderExcluir